Sobre o ESEB

ESEB: Sobre o ESEBtxt_full_about_esebCsCorkfull.cork

 

O Estudo Eleitoral Brasileiro (ESEB), survey nacional pós-eleitoral de cunho acadêmico, é realizado pelo CESOP desde 2002, sob a coordenação da Profa. Dra. Rachel Meneguello. O ESEB é um projeto vinculado ao Comparative Study of Electoral Systems Project (CSES), coordenado pela Universidade de Michigan (www.cses.org) e que conta com a participação de dezenas de instituições de vários países. O projeto que embasa o CSES tem como premissa geral a ideia de que os contextos sócio-políticos e, em específico, os arranjos institucionais que regem as dinâmicas eleitorais, afetam a natureza e a qualidade da escolha democrática. O projeto busca identificar como variáveis contextuais, especialmente as instituições, moldam crenças e comportamentos dos cidadãos e, através de eleições, definem a capacidade ou qualidade do regime democrático. Busca ainda compreender a natureza dos alinhamentos e clivagens sociais e políticos, e como os cidadãos, vivendo sob distintos arranjos políticos, avaliam os processos políticos e as instituições democráticas.

A premissa geral do CSES embasa a construção de seus sucessivos módulos, que têm orientações teóricas específicas definidas a partir de discussões pelos membros do International Planning Committee  do CSES, do qual o CESOP faz parte desde 2009.

Além de aplicar o núcleo comum de questões do projeto CSES, o ESEB abrange questões sobre aspectos próprios do funcionamento político brasileiro, elaboradas pelos pesquisadores do CESOP em colaboração com pesquisadores de diversas universidades brasileiras e internacionais. O ESEB tem como objetivo estabelecer no âmbito acadêmico do país uma tradição de estudos sistemáticos que analisem de forma longitudinal o comportamento político dos eleitores brasileiros e contribuir para o aperfeiçoamento de medidas de surveys para o estudo da democracia representativa e do comportamento político. A pesquisa dá continuidade aos estudos de cultura política que marcaram a produção de conhecimento teórico e metodológico na área de comportamento eleitoral e político no Brasil - desenvolvidos por centros de pesquisa como IDESP, IUPERJ e CEDEC desde a década de 1970.